Um p*** negócio por 20k

Tenha uma boa noção do que você precisa investir para criar um e-commerce da maneira certa

Atenção você que quer mudar de ares, ter um negócio próprio que de fato dá certo, e, PRINCIPALMENTE, com um investimento bem tranquilo de ser recuperado. Não, não estou falando de HINODE 😀 Vou te mostrar neste post que partindo do zero você consegue montar um e-commerce de primeira, vendedor, com um investimento que não passa de R$ 20.000,00.

Ps. Quando falo “de primeira”, automaticamente descarto seu sobrinho que mexe com computador, ferramentas de sites prontos, etc.

 

Não é só o site

Antes de você achar que 20k é muito dinheiro (e é), saiba que não estou falando apenas do site, mas também de logotipo, anúncios, ensaio fotográfico, impressos…

Nos mais de 5 anos de Origgami, o que mais vi foi gente apostando tudo apenas no e-commerce. Um erro gravíssimo! E explico:

Se você tem uma loja física, a desvantagem é estar limitado a uma região, mas em compensação as pessoas que passam pela sua porta conseguem ver a vitrine e podem entrar pra comprar os produtos. Já na loja virtual o céu é o limite, então por não existirem barreiras geográficas você pode vender do Oiapoque ao Chuí. Essa é a vantagem! A desvantagem é que ninguém vai olhar sua vitrine se você não se esforçar por isso 😉

 

Ideia do post

Como vocês sabem, aqui na Origgami somos especialistas em e-commerces, e já construímos mais de 50 em 5 anos. Alguns deram super certo, vendem que é uma beleza, já outros não existem mais ou encontram-se abandonados. Este post surgiu da pergunta: por que os que deram certo… deram certo?

 

Numa reflexão cheguei em três pontos:

  1. Nosso cliente que deu errado vendia bem fisicamente, daí em vez de um site criou logo um e-commerce achando que se pingasse algo da internet seria melhor ainda (aí deixou lá o e-commerce a “Deus dará” e não pingou nada).
  2. Nosso cliente que deu certo tratou com muito carinho o seu conteúdo. Boas fotos, bons textos, produtos bem descritos… Enquanto o cliente que deu errado mal tinha uma descrição sobre sua empresa.
  3. Nosso cliente que deu errado atirou no escuro, ou seja, não buscou conhecer o mercado que investiu. Acreditou no que falam, que não tem mistério vender na internet. Já o cliente que deu certo sabe, mesmo que basicamente, o que é SEO, como analisar métricas, que fazer campanhas não é só impulsionar posts no Facebook…

 

O que fazer pra dar certo?

Com a ajuda do pessoal daqui da Origgami fiz uma tabela com tudo o que julgamos básico para um e-commerce dar certo, daí, com o papel na mão, consultei preços tanto aqui na Origgami quanto em agências parceiras e freelas de extrema confiança. O resultado? 20k 😀

 

Veja abaixo a minha lista:

 

 

Notou o “troco” de R$ 1.800,00? Não economize esse valor, e sim faça um investimento em você. Existem bons cursos que você pode fazer, por exemplo: SEO, Google Analytics, Facebook Ads, WordPress… Já fiz vários desses e assumo: não saí expert, mas ganhei uma boa noção para praticar e, consequentemente, aprender. Fora a possibilidade de network, que é bem legal.

Espero ter ajudado com essa noção de investimento para um e-commerce rodar bonitinho. Lembrando sempre que NÃO É UMA REGRA.  Ou seja, você pode tranquilamente economizar em algumas coisas, gastar mais em outras, etc.

Se precisar de alguma ajuda, escreva pra mim > raphael.paim@origgami.com.br 🙂